VENHA CONFERIR NOSSA NOVA COLEÇÃO

A LOJA DE TODA FAMÍLIA

Últimas noticias

Polícia: Jovem é morto a tiros dentro do Residencial Campo Verde, em Conquista

Foto: Blitz Conquista
Foto: Blitz Conquista
Um jovem de 18 foi assassinado dentro do Residencial Campo Verde, nos Campinhos, em Vitória da Conquista, na tarde desta sexta-feira (22). De acordo com o Blitz Conquista, Mateus Silva Costa, que já tem passagem em delegacias, chegou a ser atendimento pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), mas não resistiu aos ferimentos. A Delegacia de Homicídios da 10ª Coordenadoria de Polícia do Interior investiga o crime.

Morre Seu Lunga, o Rei do Mau Humor

O humorista, poeta, vendedor de sucata e repentista da cidade de Juazeiro do Norte, Joaquim dos Santos Rodrigues, de 87 anos, mais conhecido como “Seu Lunga”, morreu por volta das 9h da manhã deste sábado (22), na cidade de Barbalha, no interior do Ceará.
“Seu Lunga”, que entrou na história do humor brasileiro por ser uma espécie de “antítese” da risada, até porque eram as respostas mais ásperas em diálogos que faziam sucesso entre o públic...
Ver mais

Canudos: Grupo armado invade cidade e explode agência do Banco do Brasil

imageO assalto ao banco ocorreu na madrugada desta sexta-feira
Uma agência do Banco do Brasil foi explodida na madrugada desta sexta-feira (21), no município de Canudos, na região norte da Bahia. De acordo com a Polícia Militar, doze homens fortemente armados invadiram a cidade por volta das 2h30 e efetuaram diversos disparos durante a ação.
Ninguém foi atingido. Segundo a PM, o cofre da agência foi explodido pelo grupo, que fugiu em seguida em uma caminhonete e duas motocicletas. A polícia não soube informar o valor da quantia levada pelos assaltantes. 

‘Era sair e morrer’, diz policial que teve batalhão cercado em assalto

De acordo com o subtenente Adelson Matias, armados com fuzis, os criminosos vigiaram a única porta da companhia policial da cidade durante cerca de 30 minutos.

“Uns bandidos foram para a frente da casa de um investigador de polícia e outros três cercaram a companhia. Eu estava dentro com mais três policiais e, como aqui só tem uma saída, ficamos estrategicamente aguardando, cada qual em sua posição. Um dos assaltantes ficou na frente e outros dois na lateral. Sair seria suicídio para a gente. Se sair morre, mas também se eles entrassem, a gente agiria”, relata o subtenente.

De acordo com a Polícia Militar, enquanto um grupo vigiava a polícia da cidade, outro explodiu o cofre da agência bancária, situada no centro do município. “Eu tenho 30 e poucos anos de polícia e esse tipo de situação é o momento que nós temos que ser frios. Sofremos um castigo psicológico muito grande, mas estamos bem, ninguém ficou ferido”, completa o policial militar. Até por volta das 10h desta sexta-feira, ninguém havia sido preso. (Informações do G1). 

Santo Estevão: Adolescente de 16 anos morre esmagada entre carro e poste

imageA adolescente morreu depois de ser atingida por um carro
Uma adolescente morreu depois de ser atingida por um carro e ficar imprensada contra um poste em Santo Estevão, próximo de Feira de Santana, na tarde desta quinta-feira (20). Identificada como Daniele de Almeida, ela tinha 16 anos de idade.
O motorista do carro que a atingiu fugiu do local e é procurado pela delegacia da cidade. Segundo a polícia, a adolescente estava em uma moto do tipo "cinquentinha" quando foi atingida por trás pelo carro, um Corsa de placa CJJ-0383, na Avenida Castro Alves, Centro da cidade.

A moto ficou presa embaixo do veículo e a adolescente foi arremessada até o poste, onde o Corsa se chocou logo depois. A garota sofreu severas lesões e fraturas e morreu pouco depois - houve tentativa de socorrê-la.

A Polícia Militar chegou à cena poucos minutos depois e o motorista do Corsa já havia fugido. O veículo pertence a uma pequena empresa da região e a polícia já identificou um suspeito pelo crime. Diversas testemunhas estavam no local e viram o acidente, que aconteceu por volta das 14h de hoje.

"Não sabemos o que houve, se ele teve algum problema mecânico, se perdeu o controle, mas sabemos que ele bateu na moto e causou o acidente", explica um investigador da delegacia.

O corpo da adolescente foi encaminhado ao Departamento de Polícia Técnica de Feira de Santana. (Informações do Correio/Foto: Acorda Cidade). 

Adolescente de 14 anos é baleada por ex-namorado dentro da escola e morre em hospital de João Pessoa, Paraíba

imageMaria Beatriz Souza Santana, 14 anos, foi baleada na escola
Morreu na tarde desta sexta-feira (21) a adolescente Maria Beatriz Souza Santana, 14 anos, que foi baleada dentro da Escola Municipal Violeta Formiga, em Mandacaru, Paraíba. A informação foi confirmada pelo Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, onde ela foi internada após a tentativa de assassinato, ocorrido durante a manhã.
A menina foi baleada com três tiros na região do abdome por um adolescente de 15 anos, também estudante da mesma unidade escolar. A Polícia Civil trabalha com a hipótese de que o crime tenha sido motivado pelo fato da adolescente ter terminado um relacionamento amoroso com o suspeito.

Essa linha de investigação adotada pela Polícia Civil tomou como base informações repassadas por outros alunos de que os envolvidos tiveram uma relação amorosa que terminou há pouco tempo. O superintendente da Polícia Civil Metropolitana, Wagner Dorta, disse também que o suspeito tinha envolvimento com traficantes da comunidade e que já tinha sido apreendido por tráfico de entorpecentes. Ele ainda não foi encontrado.

De acordo com o Capitão Antônio, da Unidade de Polícia Solidária (UPS) de Mandacaru, o estudante suspeito de atirar na menina chegou mais cedo na escola, entrou armado e por volta de 10h, durante o horário do intervalo, disparou contra a garota.

Após os tiros, muitos pais de outros alunos correram para o local preocupados com o bem-estar dos filhos e reclamaram da falta de segurança na região. A reclamação foi rebatida pelo Secretário de Segurança Pública do Município, Geraldo Amorim, que afirmou que a escola está localizada a menos de 300 metros da UPS e que conta com a presença da Guarda Municipal na chegada e saída dos alunos, fora isso a unidade escolar é monitorada por câmeras de vídeo. "As imagens serão utilizadas nas investigações", afirmou.

Nota da Prefeitura
A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) lamenta a morte da estudante Maria Beatriz Souza Santana, de 14 anos, ocorrida na manhã desta sexta-feira (21), após incidente na Escola Municipal Violeta Formiga, localizada no bairro de Mandacaru.

A PMJP está dando toda a assistência com psicólogos e assistentes sociais à família da adolescente, além de ter colocado um carro à disposição dos pais da mesma.  Para os funcionários e estudantes da escola também foram disponibilizados psicólogo e assistente social.

A PMJP esclarece que a unidade de ensino tem sistema interno de monitoramento de câmeras e que as imagens gravadas estão sendo repassadas para a Polícia Civil.

Informa, ainda, que a Guarda Municipal realiza operações de rotina na área e dentro da escola, em conjunto com a patrulha escolar, durante a chegada dos alunos na unidade de ensino, na hora do intervalo e na saída para suas casas.

Segundo relatos de funcionários da escola, o aluno não tinha nenhum histórico de violência na unidade de ensino. (Com informações e foto do Jornal da Paraíba). 

Dinheiro desviado da Petrobras abasteceu "caixa 1" das campanhas de PT, PMDB, PP e PTB; como vai ficar isso?

imageFernando Soares, Vaccari Neto e Youssef a serviço dos partidos
Não é novidade que recursos públicos surrupiados por intermédio de obras superfaturadas, empresas de fachada e outras modalidades de corrupção acabem abastecendo o chamado caixa 2 das campanhas políticas. Essa é uma prática condenável e recorrente no Brasil.
Agora, o que a Operação Lava Jato descobriu é que PT, PMDB, PP e PTB usaram a contabilidade oficial, o caixa 1 das campanhas eleitorais, para receber milhões de reais desviados da Petrobras. Para chegar a essa conclusão, os delegados e procuradores que participam das investigações tomaram conhecimento de centenas de movimentações bancárias no Brasil e no exterior, analisaram documentos que veem sendo apreendidos desde março e ouviram os depoimentos de empreiteiros, ex-diretores e ex-funcionários da estatal.

“Estamos diante de um crime gravíssimo, que transforma os partidos políticos em autênticas lavanderias de dinheiro ilegal”, disse à ISTOÉ, na tarde da terça-feira 18, uma das autoridades com acesso a toda investigação. “A situação (investigação) coloca em xeque inclusive as doações eleitorais legalmente registradas, que podem indicar uma forma estruturada de lavagem de dinheiro”, atesta um relatório analítico da Polícia Federal, elaborado pela Delegacia de Repressão a Crimes Financeiros ao qual ISTOÉ teve acesso. Com essa descoberta, a Operação Lava Jato irá abrir mais uma frente de investigação e promover uma devassa nos cofres dos partidos envolvidos. É essa futura investigação a responsável por elevar às alturas a temperatura no Palácio do Planalto e no comando dos partidos aliados na última semana.

A força-tarefa montada pela Lava Jato tem como fazer uma apuração nas contas de campanhas muito mais aprofundada do que rotineiramente é feito pelo Tribunal Superior Eleitoral. De acordo com os delegados e procuradores, a estratégia de usar o cofre oficial dos partidos para colocar nas campanhas o dinheiro desviado de estatais teve início depois de revelado o escândalo do mensalão e ganhou força nas disputas eleitorais de 2010 e 2014. Os relatos feitos por diretores de empreiteiras presos na semana passada indicaram que as doações para as campanhas eram feitas diretamente pelos tesoureiros ou operadores dos partidos, que tinham acesso ao doleiro Alberto Youssef e a contas mantidas no exterior, particularmente na Suíça e na Holanda.

Os recursos eram sempre remetidos às legendas e nunca para candidatos pré-estabelecidos. Dessa forma fica mais difícil o rastreamento desse dinheiro. Às empreiteiras apenas era informado o valor que deveriam declarar como doação oficial a ser registrada no TSE. “O dinheiro do sobrepreço pago pela Petrobras já estava depositado em contas indicadas pelos operadores dos partidos e não tínhamos acesso a esses recursos. Eles apenas diziam quanto teríamos que declarar à Justiça Eleitoral”, disse aos delegados o diretor da divisão de engenharia da Galvão Engenharia, Erton Medeiros Fonseca, na tarde da segunda-feira 17. Discurso semelhante foi feito por Idelfonso Colares Filho, ex-diretor da Queiroz Galvão. No mesmo dia, Othon Zanoide de Morais, diretor da Vital Engenharia – empresa do grupo Queiroz Galvão –, repetiu a versão apresentada por Fonseca e Medeiros.

Os três também confirmaram doações feitas para o PT, PMDB e PP, através de João Vaccari Neto, o tesoureiro petista; Fernando Soares, que falava em nome do PMDB, e Youseff, que depois da morte do deputado José Janene passou a atuar pelo PP. Sobre o PTB, dois delegados afirmaram à ISTOÉ que a operação é semelhante, mas os nomes denunciados ainda são mantidos sob sigilo. Na quarta-feira 19, Ricardo Ribeiro Pessoa, presidente da UTC, também admitiu ter assumido o repasse oficial de recursos para PMDB, PP e PT.

Os depoimentos colhidos na última semana reforçam, segundo a PF, o que já fora dito em delação premiada pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e descrito em um relatório de análise da Delegacia Regional de Combate ao Crime Organizado a respeito das investigações promovidas sobre empresas do grupo OAS e suas relações com o doleiro Alberto Youssef. “A empresa abriga em seus quadros funcionários envolvidos com o desvio de recursos para enriquecimento ilícito próprio e pagamento de despesas com campanhas eleitorais de partidos políticos”, diz o documento. Há, ainda, documentos apreendidos pela Operação Lava Jato que, segundo os relatórios produzidos pela Polícia Federal, confirmam o uso do dinheiro desviado da Petrobras para alimentar o caixa oficial das campanhas. Na casa de Costa, a Polícia apreendeu uma agenda contendo uma planilha que relaciona o nome de empreiteiras, o contato dentro da empresa e, em uma terceira coluna, a situação da empresa.

No relatório redigido pela Delegacia de Repressão a Crimes Financeiros, que investigou a agenda do ex-diretor da Petrobras, os delegados concluem que: “Embora não seja possível precisar a qual campanha se refira o documento, é possível estabelecer que o grupo atuasse também ocultando repasse de valores por meio de doações legais de campanha”. Essa semana, parte dos policiais envolvidos na Operação começaram a fazer o confronto de rastreamentos bancários recebidos do exterior com as doações oficiais feitas para as campanhas políticas. É muito dinheiro para ser seguido (leia quadro na pág. 37). Desde o início da Operação, a PF e o Ministério Público têm monitorado as doações feitas por Camargo Corrêa, UTC e Mendes Júnior, dentre outras.

Se a devassa a ser promovida nos cofres partidários confirmarem as conclusões a que já chegaram os delegados e procuradores que comandam a Operação Lava Jato, legendas gigantes como PT e PMDB poderão, dentre outras coisas, perder o acesso aos milionários recursos do Fundo Partidário. Mais que isso, se as investigações forem concluídas até o fim do ano – o que delegados e procuradores consideram praticamente impossível – não se pode descartar a possibilidade de o TSE vir a impedir a diplomação da presidente reeleita. Por essa razão, o Palácio do Planalto não esconde a insatisfação com o ministro Dias Toffoli, presidente do TSE. Os principais líderes petistas sustentam que Toffoli nada fez para impedir que as contas da campanha da presidente Dilma Rousseff fossem examinadas pelo ministro Gilmar Mendes, tido como desafeto do PT.

O receio fez com que o Planalto estimulasse o Ministério Público Eleitoral para questionar a permanência de Mendes na fiscalização das finanças eleitorais do PT. A movimentação no TSE que tanto preocupa o Planalto teve início na quinta-feira 13, com o fim do mandato do ministro Henrique Neves. Era ele o relator do processo sobre as contas da campanha de Dilma Rousseff deste ano, mas deixou a Corte antes de iniciar a análise do caso. No mesmo dia, houve um novo sorteio de relator e Gilmar Mendes assumiu o processo. Horas depois de assumir como relator, o ministro determinou que sua assessoria examinasse as contas apresentadas pela campanha. A disposição de Mendes inicia uma nova fase da Justiça Eleitoral. Em anos anteriores, as contas dos candidatos eleitos eram analisadas por amostragem e em tempo curto demais, que duravam, no máximo, uma semana.

Pela lei, as contas devem ser analisadas até o dia 17 de dezembro do ano da eleição. Se irregularidades graves forem encontradas, os ministros podem impedir a diplomação do eleito no dia 18. Segundo técnicos da Corte ouvidos por ISTOÉ, tradicionalmente a análise da prestação de contas da campanha presidencial é feita tão rapidamente que inviabiliza a consolidação de provas sobre irregularidades que venham a ser encontradas. Em 2010, apesar do prazo curto, os técnicos detectaram irregularidades na prestação de contas da então candidata eleita Dilma Rousseff, como empresas doadoras abertas no ano eleitoral e pessoas físicas doando acima do limite permitido.

Na época, o ministro Marco Aurélio Mello ressaltou a falta de tempo para analisar as notas fiscais da campanha e sugeriu o adiamento da votação sobre as contas. Os ministros alegaram que poderia ocorrer instabilidade jurídica e decidiram aprová-las, apesar das ressalvas sobre as irregularidades. Agora, o temor dos petistas é que Mendes faça uma parceria com os delegados e procuradores da Operação Lava Jato e possa, assim, rapidamente esquadrinhar as entranhas da contabilidade eleitoral do partido. Na quinta-feira 20, o ministro pediu ajuda de técnicos do TCU, da Receita Federal e do Banco Central para analisar as contas de campanha de Dilma.

Este ano, Gilmar Mendes pretende evitar que a votação ocorra sem tempo para a devida análise pelos ministros do teor das prestações de contas. Por isso, colocou a própria equipe do gabinete para analisar quem são os doadores da campanha da presidente. De acordo com técnicos, a orientação do ministro é para que qualquer irregularidade seja detalhada e comprovada em pareceres consistentes, distribuídos aos ministros dias antes da votação em plenário. O ministro já admitiu que sua equipe vai se debruçar especialmente nas doações realizadas por empreiteiras envolvidas na Operação Lava Jato, que abasteceram as campanhas eleitorais. As empresas investigadas doaram R$ 60,4 milhões aos candidatos presidenciáveis na última eleição, sendo que R$ 47,8 milhões foram entregues para a campanha de Dilma.

A arrecadação da campanha da petista registra ainda que 20% do total recebido partiu diretamente das empreiteiras OAS e UTC Engenharia, que doaram R$ 20 milhões e R$ 5 milhões, respectivamente, e cujos dirigentes que autorizaram os repasses estão na cadeia. Independentemente de qualquer parceria com a Operação Lava Jato, a equipe de Gilmar Mendes se dedica a levantar os números das doações e os detalhes dos contratos que essas empresas ainda mantêm com o governo. Somente neste ano, R$ 2,3 bilhões estão previstos para serem repassados a essas construtoras. Em contrapartida, as doações realizadas pelas nove empresas investigadas somaram mais de R$ 218 milhões somente nesta eleição.

(Fonte: Revista Isto É).

E-mails provam que Lula e Dilma sabiam do esquema de roubalheira na Petrobras e nada fizeram para interrompê-lo

imageA Presidente com Carlos Alberto Costa, que dizia não conhecer
O doleiro Alberto Youssef disse à Justiça que Lula e Dilma sabiam do esquema de corrupção na Petrobras. Agora, mensagens encontradas pela PF em computadores do Planalto mostram que eles poderiam ter interrompido o propinoduto, mas, por ação ou omissão, impediram a investigação sobre os desvios.
Antes de se revelar o pivô do petrolão, o maior escândalo de corrupção da história contemporânea brasileira, o engenheiro Paulo Roberto Costa era conhecido por uma característica marcante. Ele era controlador e centralizador compulsivo.

À frente da diretoria de Abastecimento e Refino da Petrobras, nenhum negócio prosperava sem seu aval e supervisão direta. Como diz o ditado popular, ele parecia ser o dono dos bois, tamanha a dedicação. De certa forma, era o dono - ou, mais exatamente, um dos donos -, pois já se comprometeu a devolver aos cofres públicos 23 milhões de dólares dos não se sabe quantos milhões que enfiou no próprio bolso como o operador da rede de crimes que está sendo desvendada pela Operação Lava-Jato.

Foi com a atenção aguçada de quem cuida dos próprios interesses e dos seus sócios que, em 29 de setembro de 2009, Paulo Roberto Costa decidiu agir para impedir que secassem as principais fontes de dinheiro do esquema que ele comandava na Petrobras. Costa sentou-se diante de seu computador no 19º andar da sede da Petrobras, no Rio de Janeiro, abriu o programa de e-mail e pôs-se a compor uma mensagem que começava assim:

“Senhora ministra Dilma Vana Rousseff...”.

O que se segue não teria nenhum significado mais profundo caso fosse rotina um diretor da Petrobras se reportar à ministra-chefe da Casa Civil sobre assuntos da empresa. Não é rotina. Foi uma atitude inusitada. Uma ousadia. Paulo Roberto Costa tomou a liberdade de passar por cima de toda a hierarquia da Petrobras para advertir o Palácio do Planalto que, por ter encontrado irregularidades pelo terceiro ano consecutivo, o Tribunal de Contas da União (TCU) havia recomendado ao Congresso a imediata paralisação de três grandes obras da estatal - a construção e a modernização das refinarias Abreu e Lima, em Pernambuco, e Getúlio Vargas, no Paraná, e do terminal do Porto de Barra do Riacho, no Espírito Santo.

Assim, como quem não quer nada, mas querendo, Paulo Roberto Costa, na mensagem à senhora ministra Dilma Vana Rousseff, lembra que no ano de 2007 houve solução política para contornar as decisões do TCU e da Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional.

Também não haveria por que levantar suspeitas se o ousado diretor da Petrobras que mandou mensagem para a então ministra Dilma Rousseff fosse um daqueles barnabés convictos, um “caxias”, como se dizia antes nas escolas e no Exército de alguém disposto a arriscar a própria pele em benefício da pátria. Em absoluto, não foi o caso. Paulo Roberto Costa, conforme ele mesmo confessou à Justiça, foi colocado na Petrobras em 2004, portanto cinco anos antes de mandar a mensagem para Dilma, com o objetivo de montar um esquema de desvio de dinheiro para políticos dos partidos de sustentação do governo do PT.

Ele estava ansioso e preo­cupado com a possibilidade de o dinheiro sujo parar de jorrar. É crível imaginar que em 29 de setembro de 2009 Paulo Roberto Costa, em uma transformação kafkiana às avessas, acordou um servidor impecável disposto a impedir a paralisação de obras cruciais para o progresso da nação brasileira? É verdade que às vezes a vida imita a arte, mas também não estamos diante de um caso de conversão de um corrupto em um homem honesto da noite para o dia.

(Fontes: Dida Sampaio/Estadão / e Cristiano Mariz/VEJA) 

Rui Costa comemora no face que vai ser pai pela quarta vez

No dia da  eleição Rui com a filha mais nova, Mariana da mulher, a jequieense Aline Peixoto e dois filhos de outro relacionamento, Caio e Aline (reprodução)
 Rui com a filha mais nova, Mariana, a mulher,  jequieense Aline Peixoto e os dois filhos de outro relacionamento, Caio e Aline (reprodução)
O governador eleito, Rui Costa (PT), vai ser pai pela quarta vez. Em seu perfil no Facebook, ele comemorou a chegada do novo herdeiro ou herdeira. “Estamos muito felizes! Marina vai ganhar mais um irmão ou irmã! (sic)”, publicou na rede social nesta sexta-feira (21/11).

Bandidos explodem caixa eletrônico de shopping em Feira de Santana

Caixa atacado no estacionamento do shopping (reprodução)
Caixa eletrônico  atacado no estacionamento do shopping (reprodução)
Um caixa eletrônico da Caixa Econômica Federal, localizado no estacionamento no Boulevard Shopping, em Feira de Santana, foi explodido por volta das 4h deste sábado (22/11). O caixa vizinho ao que foi explodido, na mesma cabine, ficou danificado. Os seguranças disseram que, como no momento da explosão o shopping estava fechado, só é feito o controle de passagem de veículos e que não há segurança para os caixas eletrônicos. Eles têm funcionamento de 24 horas e pessoas entram no estacionamento para utilizarem os terminais de autoatendimento.
Parte do equipamento foi projetado para o lado de fora (reprodução)
Parte do equipamento foi projetado para o lado de fora (reprodução)
Segundo informações, os banidos fugiram em um veículo de características não anotadas.  No mesmo local, também há uma segunda cabine do banco Bradesco, que não sofreu dano algum. O cofre do caixa explodido foi encontrado a três metros das cabines. Os seguranças não souberam informar se havia dinheiro nos caixas. No estacionamento há câmeras de segurança que podem ajudar a identificar os autores do roubo e como foi a ação dos bandidos. (Fotos e informações do repórter Ed Santos do site Acorda Cidade)

Polícia: Homem é morto dentro de farmácia em Conquista

Fotos: VC Repórter | Blog do Anderson
Um homem foi morto a tiros de revólver na avenida Principal da Urbis VI, Zona Sul de Vitória da Conquista, na noite desta sexta-feira (21). De acordo com testemunhas, a vítima estava na avenida quando sofreu o atentado. Ele correu e caiu dentro de um estabelecimento comercial.
10311766_756193854461251_5120371233278019667_n
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência esteve no local, constatando a morte prematura. Agentes da Polícia Militar fizeram rondas pela região, mas até o momento não capturou nenhum suspeito pelo crime. O corpo passa por perícia no Instituto Médico Legal. A Delegacia de Homicídios da 10ª Coordenadoria de Polícia do Interior investiga o caso.

O GLOBO

Postagens populares

 
Desenvolvido por : Whenderson (WMS - Templates)
Tecnologia do : Blogger
Copyright © 2013. ITARANTIM NEWS 24 HORAS - O SITE MAIS ACESSADO... - Direitos reservados.