A LOJA DE TODA FAMÍLIA

Últimas noticias

ESTÃO DESTRUINDO A PRAIA DOS MILIONÁRIOS EM ILHÉUS

Moradores da cidade de Ilhéus, estão  revoltados com uma construção que vem sendo realizada na praia dos Milionários na zona Sul de Ilhéus. Eles reclamam do espaço que vem tomando a obra e questionam o posicionamento da prefeitura. " Toda a beleza da praia está sendo destruída e de quem é a culpa ", disse revoltada uma moradora. Os moradores  e frequentadores estão questionando, como autorizaram  construção civil em uma área pública.

IPIAÚ: SUSPEITO DE FURTOS É PRESO PELA PM

IPIAÚ: SUSPEITO DE FURTOS É PRESO PELA PM



O GRUMOP (Grupo de Motociclistas da Polícia Militar) conseguiu prender no final da manhã desta quinta-feira(24) um jovem suspeito de ter praticado alguns furtos numa construção na Avenida do Contorno. Ele foi detido na área do antigo Parque da Cidade, próximo ao Rio Água Branca. A polícia só conseguiu recuperar uma serra e um lençol. O dono da construção disse que há alguns dias vem sentindo falta de vários materiais, supostamente furtados do local. Jairo Santana, de 29 anos, negou as acusações.

O rapaz informou ainda que é natural de Valença e que estava trabalhando em Ipiaú, numa loja de materiais de construção. Atualmente Jairo está residindo no Japumerim, distrito de Itagibá. Ele já possui várias passagens pela polícia. O suspeito foi apresentado na delegacia e será ouvido pelo delegado Cristiano Mangueira.

FONTE: GIRO EM IPIAÚ

CARRO TOMADO EM ASSALTO EM ITABUNA


Um veículo Corolla de cor cinza, placa policial  JSG 2426, foi roubado no sábado a noite, no Jardim Beira Rio em Itabuna. O veículo foi tomado de assalto por dois elementos armados, que escalaram um revolver na cabeça do motorista e fugiram. A policia está investigando e o carro foi visto na cidade de Ilheús. Quem tiver alguma informação pode ligar para   73. 8853-6019, que será bem gratificado.

Píton devora antílope inteiro na Índia

Píton devora antílope inteiro na Índia

Foto: Barcroft Media/Other Images
Uma serpente píton indiana foi flagrada no vilarejo de Billa (Índia) devorando um antílope inteiro. As imagens foram feitas por Nitish Bambhaniya, que trabalha no resgate de animais na região.


Quando Nitish chegou ao local, a cobra já havia devorado boa parte do animal. Ele teve que convencer os moradores do vilarejo a não matarem a serpente, classificada por eles como um perigo para as crianças.

O píton foi levado por agentes a uma selva, onde foi solta para fazer digestão.



Fotos: Barcroft Media/Other Images

Primo do goleiro Bruno diz que sabe onde está Eliza Samúdio

foto
Foto: Reprodução/Globo
'Bola é um psicopata', disse Jorge sobre ex-PM condenado pelo crime
O primo do goleiro Bruno, condenado pela morte da ex-modelo Eliza Samudio, disse que o corpo da vítima está enterrado próximo ao Aeroporto de Confins, em Belo Horizonte. A informação foi dada por Jorge Luiz Sales, em entrevista exclusiva à Rádio Tupi, exibida nesta quinta-feira (24). Eliza foi morta em 2010. Bruno foi condenado a 22 anos e 3 meses de prisão por ter tramado a morte da ex-amante para não pagar pensão alimentícia ao filho recém-nascido – hoje com quatro anos.
"Ela está enterrada num sitiozinho em BH próximo ao Aeroporto de Confins. Antes de chegar no aeroporto. É uma estrada de chão bastante deserta, não tem muito movimento, praticamente abandonada. Eu identifico com um pé de coqueiro que é meio curvado. Sou muito observador, eu sei ver o local, sei chegar. Eu só estou dando essa reportagem aqui porque eu quero que a minha mente fica tranquila. Acabar com isso logo para a mãe dela poder enterrar a filha dela", disse.
De acordo com Jorge Rosa Sales, que era menor na época do crime, Eliza foi asfixiada na casa do ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, em Vespasiano, também em Minas Gerais. Luiz Henrique Romão, o Macarrão, secretário pessoal de Bruno, teria amarrado as mãos de Eliza. Após a morte, ela teria sido enrolada num lençol e colocada em um saco lacrado antes de ser enterrada em um buraco profundo, feito por uma retroescavadeira, para dificultar a localização.
"Ela não foi esquartejada. Só cortaram a mão dela. O corpo está inteiro", disse, acrescentando que o corpo foi transportado no porta-malas de um Ford EcoSport.
O primo do goleiro contou que segurou o bebê enquanto Eliza era assassinada. "Não sabia que aquilo iria acontecer. Eu não conhecia aquele lugar. Como eu ia sair para pedir ajuda? Como eu ia sair do local correndo? Não pude fazer nada porque o Bola é um psicopata, mata fácil. Fiquei com medo de sair para pedir ajuda", afirmou.
Jorge também deu mais detalhes sobre o momento do assassinato. "Ela foi assassinada asfixiada", disse. "Ela sentou numa cadeira, ele [Bola] falou pra ela ficar tranquila que ele era policial, que ela iria ficar uma noite só e que no outro dia ela iria pra um apartamento. Ele começou a fazer umas perguntas, se ela usava drogas, e pediu pra ver a mão dela. Aí, nisso que pediu pra ver a mão dela, ele rodou ela e deu uma gravata. Nisso ele já caiu com ela no chão. Macarrão veio por cima e já amarrou a mão dela. O Bola pegou e engravatou ela até acabar com a vida dela. Depois, ele veio com uma faca branca, deu um talho no pulso dela e depois ele arrancou fora", disse, negando o esquartejamento.
Também em entrevista à Tupi, o advogado que defende Bruno, Nélio Machado, preferiu cautela. "Agora a gente tem que ter um pouquinho de paciência porque obviamente [Jorge] está eufórico, querendo colaborar, no sentido de tirar isso de sua cabeça. O objetivo dele é dizer onde ajudou a enterrar também a Eliza Samudio", disse o advogado.
O crime
Conforme a denúncia, Eliza foi levada à força do Rio de Janeiro para um sítio do goleiro, em Esmeraldas (MG), onde foi mantida em cárcere privado. Depois, a vítima foi entregue para o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, que a asfixiou e desapareceu com o corpo, nunca encontrado. O bebê Bruninho foi achado com desconhecidos em Ribeirão das Neves (MG).
Além dos três réus que tiveram o júri desmembrado, dois acusados serão julgados separadamente – Elenílson Vitor da Silva e Wemerson Marques de Souza. Sérgio Rosa Sales, primo de Bruno, foi morto a tiros em agosto. Outro suspeito, Flávio Caetano Araújo, que chegou a ser indiciado, teve o processo arquivado.

Riachão: Vários jogadores da cidade vão atuar no futebol do Espírito Santo

imageJânio retorna ao futebol capixaba, onde jã foi campeão
Revelado nas categorias de base do Esporte Clube Jacuipense, os jogadores Luciano, Jânio e Makeka vão para o futebol capixaba, para defender as cores do São Mateus.
Quem poderá ir também para o São Mateus é o volante Gival, ao lado de Oliveira, que é natural da cidade de Tanquinho.

Os atletas viajaram na última sexta-feira (18), passarão por exames médicos e caso não seja constatado nenhuma complicação clínica, eles  assinarão para começar os trabalhos físicos, técnicos e táticos.

Caso Gival não acerte a sua situação com nenhuma equipe capixaba, o destino do atleta deverá ser uma equipe do estado do Maranhão. 

Bahia alcança 93% de vacinação contra a aftosa e extinção da Zona de Proteção

imageEstado está com 93,70% do rebanho vacinado contra a aftosa
Após 13 anos de restrição comercial e de trânsito, os criadores dos municípios de Casa Nova, Remanso, Campo Alegre de Lourdes, Pilão Arcado, Buritirama, Mansidão, Santa Rita de Cássia, Formosa do Rio Preto enfim conseguem a igualdade sanitária no Estado com a extinção da Zona de Proteção para febre aftosa.
Com 93,70% do rebanho vacinado contra a febre aftosa, a Secretaria da Agricultura, através da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), comemora o alto índice alcançado pelos criadores baianos, estando acima dos 90% exigidos pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) para estados livres de febre aftosa com vacinação.

De acordo com o secretário estadual da Agricultura, Jairo Carneiro, os dados divulgados hoje (22) reforçam a responsabilidade do criador e o compromisso do governador do Estado, Jaques Wagner, em desenvolver e fortalecer a pecuária baiana, garantindo a sanidade das 10.820.791 cabeças existentes em território baiano. Na campanha de maio do ano passado, no auge da seca, o índice alcançado foi de 91,15%.

Os destaques desta campanha vão para os criadores das coordenadorias de Itapetinga com o índice de 97,63%, Irecê com 97,30% e de Teixeira de Freitas com 96,38%. Na área da coordenadoria de Teixeira estão os três maiores rebanhos baianos: Itamaraju com 185.101, Guaratinga com 164.747 e Itanhém com 162.493 cabeças.

Os dados, comparados com a 1ª etapa de maio de 2013, na qual se alcançou o índice de 91,15%, apontam para a recuperação referente ao mesmo período na vacinação e declaração de bovinos, registrado pela Agência.  Para o diretor geral da Adab, Paulo Emílio Torres, mais do que índices numéricos, esta etapa da campanha aponta a estabilidade sanitária baiana, referenciada nacionalmente, bem como o esforço dos criadores para tornar o negócio pecuário igualitário.

“A Bahia decidiu pela modernização da pecuária. Os resultados de excelência para a erradicação da aftosa atestam não apenas o comprometimento dos pecuaristas, mas também a vontade da Seagri/Adab em inserir os requisitos de defesa sanitária animal com o objetivo de unificar o comércio e a produção pecuária no Estado”, enfatiza Torres, acrescentando que o resultado de hoje, reflete na qualidade do agronegócio de amanhã.

O presidente da Federação da Agricultura do Estado da Bahia (Faeb), João Martins, parte fundamental para o alcance das metas atuais do setor, entende as atividades de defesa agropecuária como base para a inserção do setor nos mercados mundiais, impulsionando a atividade e garantindo a sanidade do rebanho baiano. “Este resultado é uma vitória do criador, das entidades ligadas ao setor e da agência de defesa agropecuária na Bahia”, completa Martins, que também é presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

“Estamos vivendo um momento histórico com a extinção da Zona de Proteção (ex-Zona Tampão) para aftosa e, consequentemente, de mudança dos rumos da pecuária na Bahia. Hoje temos um novo cenário, uma nova mentalidade do negócio pecuário e os sucessivos resultados positivos demonstram a responsabilidade das iniciativas públicas e privadas neste processo”, avalia Jairo Carneiro.

A cada declaração, o criador contribui com a atividade de quantificar a população de outras espécies de animais, a exemplo dos caprinos e ovinos. “No momento da declaração, o criador precisa informar os bovídeos vacinados, bem como os outros animais existentes. Por isso, a declaração do rebanho vacinado está cada vez mais completa, possibilitando que, em cada etapa da campanha, a Adab saiba a quantidade e distribuição do verdadeiro efetivo destes animais em nosso Estado. Por isso, declarar é tão importante quanto vacinar”, esclarece o diretor de Defesa Animal da Adab, Rui Leal. Com uma população de 1.826.346 caprinos e 2.357.794 ovinos, o Estado se destaca em 1º e 2º lugar no ranking nacional de população de caprinos e ovinos, respectivamente, de acordo com os dados da Agência baseados no sistema informatizado e de confiabilidade.

O próximo compromisso dos produtores será em novembro deste ano, quando apenas os bovinos e bubalinos com idade até 24 meses deverão ser vacinados. Essa é a faixa etária mais susceptível ao vírus da Febre Aftosa, por isso é necessário o esforço máximo dos produtores para alcançar altos índices de vacinação nos animais jovens, inclusive nos bezerros recém-nascidos.

Extinta Zona de Proteção

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) comemora o alto índice de vacinação na Bahia, mas ressalta a importância da extinção da Zona de Proteção para a febre aftosa diante da evolução dos estados do nordeste e norte do Pará para o mesmo status de Livre de Febre Aftosa com Vacinação.

“O Mapa e o governo de Estado estão, cada vez mais, unidos na luta contra a enfermidade de maior importância para a economia mundial, garantindo a manutenção de sua Certificação Internacional de Zona Livre de Febre Aftosa com Vacinação”, diz o superintendente substituto do Mapa na Bahia (SFA-BA), Paulo Reis, representando, oficialmente, Virgínia Hagge.

Mais de 10 mil criadores dos municípios de Casa Nova, Remanso, Campo Alegre de Lourdes, Pilão Arcado, Buritirama, Mansidão, Santa Rita de Cássia, Formosa do Rio Preto também comemoram o recente fim da Zona de Proteção, que substituiu, por sua vez, a Zona Tampão extinta em 2010. Os pouco mais de dez mil criadores da região passam a integrar a comercialização e o trânsito de animais em todo o Estado com um rebanho de aproximadamente 230.000 cabeças. A restrição do trânsito para bovinos, bubalinos, ovinos e caprinos não existe mais, ficando limitada apenas a circulação de suínos, devido alguns estados do Norte e do Nordeste ainda não serem considerados livres da Peste Suína Clássica.

Histórico

O último foco de febre aftosa na Bahia aconteceu em 1997 no município de Jussarí. Desde então as ações de defesa sanitária foram fortalecidas para impedir a reintrodução do vírus no território baiano.

Em 2010, a extinção da Zona Tampão e a criação da zona de proteção livre de febre aftosa com vacinação, foram pactuadas entre os governos da Bahia, Piauí e Ministério da Agricultura, através de diversas ações de defesa sanitária, incluindo vigilância ativa nas propriedades, monitoramento via satélite, georeferenciamento das fazendas no Sistema de Defesa Agropecuária, emissão da Guia de Trânsito Animal eletrônica, vacinação assistida em áreas consideradas de risco e educação sanitária, entre outras medidas. O objetivo era delimitar uma área de divisa com status sanitário diferenciados, área reconhecida como livre de febre aftosa com vacinação de uma área não livre, e coibir e fiscalizar o trânsito de animais e de produtos de origem animal provenientes destas áreas.

Em 2013 a Adab conquistou a igualdade na estratégia vacinal, para os municípios desta zona, na segunda etapa (novembro), passando a vacinar apenas os bovídeos com idade até 24 meses, beneficiando economicamente os produtores desta região. E agora, em 2014, com a recente publicação da Instrução Normativa Nº 16 de 2014, do MAPA, foi extinta a Zona de Proteção para febre aftosa na Bahia.

Ibope mostra Dilma com 38%, Aécio com 22% e Campos com 8%; cenário continua para eleição em dois turnos

imageDilma, Aécio e Campos ocupam as três primeiras posições
Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (22) mostra a presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, com 38% das intenções de voto. Em seguida, aparecem o senador Aécio Neves (PSDB), com 22%, e o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), com 8%.
No levantamento anterior realizado pelo instituto, em junho, Dilma aparecia com 39%, Aécio com 21% e Campos com 10%. Na pesquisa desta terça, Dilma, com 38%, tem um ponto percentual a mais que a soma de todos os outros candidatos (37%). Por isso, de acordo com o instituto, não está definido se haverá segundo turno.

O candidato do PSC, Pastor Everaldo, alcançou 3% das intenções de voto, mesmo percentual do levantamento anterior. Encomendada pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S. Paulo", a pesquisa é a primeira do Ibope após o registro das 11 candidaturas a presidente no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no último dia 5.

Confira abaixo os números do Ibope, segundo a pesquisa estimulada, em que os nomes de todos os candidatos são apresentados ao eleitor (os candidatos que aparecem com 0% são os que tiveram menos de 1% das menções cada um):

Dilma Rousseff (PT): 38%
Aécio Neves (PSDB): 22%
Eduardo Campos (PSB): 8%
Pastor Everaldo (PSC): 3%
Luciana Genro (PSOL): 1%
Zé Maria (PSTU): 1%
Eduardo Jorge (PV): 1%
Eymael (PSDC): 0%
Levy Fidelix (PRTB): 0%
Mauro Iasi (PCB): 0%
Rui Costa Pimenta (PCO): 0%
- Branco/nulo: 16%
- Não sabe/não respondeu: 9%

O Ibope fez a pesquisa entre as últimas sexta (18) e segunda (21). O instituto ouviu 2.002 eleitores em 143 municípios. A margem de erro é de dois pontos, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso quer dizer que o instituto tem 95% de certeza de que os resultados obtidos estão dentro da margem de erro. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-00235/2014.

Pesquisa espontânea
Na parte da pesquisa em que os entrevistadores do Ibope simplesmente perguntaram ao eleitor em quem votará (sem apresentar a ele a relação dos candidatos), 26% mencionaram Dilma. Veja abaixo:
- Dilma Rousseff: 26%
- Aécio Neves: 12%
- Eduardo Campos: 4%
- Outros: 2%
- Brancos/nulos: 17%
- Não sabe/não respondeu: 39%.

Segundo turno
O Ibope fez simulações de segundo turno entre Dilma e Aécio e entre Dilma e Campos. Os resultados são os seguintes:
- Dilma Rousseff: 41%
- Aécio Neves: 33%
- Branco/nulo: 18%
- Não sabe/não respondeu: 8%
- Dilma Rousseff: 41%
- Eduardo Campos: 29%
- Branco/nulo: 20%
- Não sabe/não respondeu: 10%

Rejeição
A pesquisa aferiu a taxa de rejeição de cada um dos candidatos, isto é, aquele em quem o eleitor diz que não votará de jeito nenhum. Dilma tem a maior rejeição e Eduardo Jorge, a menor:
- Dilma Rousseff: 36%
- Aécio Neves: 16%
- Pastor Everaldo: 11%
- Zé Maria: 9%
- Eduardo Campos: 8%
- Eymael: 8%
- Levy Fidelix: 8%
- Luciana Genro: 6%
- Mauro Iasi: 6%
- Rui Costa Pimenta: 6%
- Eduardo Jorge: 5%
- Poderia votar em todos: 13%
- Não sabe/não respondeu: 17%

Expectativa de vitória
De acordo com o Ibope, 54% dos entrevistados (independentemente da intenção de voto) acham que o futuro presidente da República será Dilma Rousseff; 16% opinaram que será Aécio Neves; 5% acreditam que será Eduardo Campos.

Do G1, em Brasília

Morre o escritor Ariano Suassuna, o cavaleiro do sertão, autor da consagrada obra "Auto da Compadecida": tristeza!

imageSuassuna é autor da consagrada obra "Auto da Compedecida"
O escritor paraibano Ariano Suassuna morreu nesta quarta-feira (23), aos 87 anos. Ele estava internado no Real Hospital Português, em Recife, Pernambuco, desde segunda-feira, depois de sofrer um acidente vascular cerebral hemorrágico.
O autor passou por uma cirurgia de emergência, acabou entrando em coma e não resistiu. Integrante da Academia Brasileira de Letras, Suassuna teve seis filhos e 15 netos. Defensor da cultura popular brasileira, ele era um dos maiores dramaturgos do país, além de autor de romances e poemas.

No dia 21 de agosto do ano passado, ele foi atendido no mesmo hospital por causa de um infarto, “com comprometimento cardíaco de pequenas proporções”. Uma semana depois, passou mal e voltou a ser internado, sendo submetido a uma arteriografia para corrigir um aneurisma que vinha lhe provocando fortes dores de cabeça.

Nascido em 16 de junho de 1927 em Nossa Senhora das Neves, hoje João Pessoa, capital da Paraíba, Ariano Vilar Suassuna era filho de João Suassuna, então governador de seu estado natal. Com o fim do mandato, um ano depois, toda a família se mudou para o interior.

O velho contador de histórias do sertão tinha apenas 3 anos quando um fato trágico marcou sua infância. No desenrolar da Revolução de 1930, um pistoleiro de aluguel assassinou seu pai com um tiro pelas costas, numa rua do Rio de Janeiro.

O assassinato foi motivado por boatos que apontavam o patriarca da família Suassuna como mandante da morte de João Pessoa, seu sucessor no governo, fato que serviu de estopim para a revolução. Um ambiente assim, com dívidas de sangue e rivalidade entre famílias, cobrava dos órfãos a vingança. Mas, um dia antes de ser assassinado, João Suassuna deixou uma carta aos nove filhos pedindo que eles não se tornassem assassinos por sua causa.

Uma biblioteca de herança
Ariano Suassuna obedeceu. Em vez disso, dizia estar perto de perdoar os criminosos que mataram seu pai. A mãe e viúva também ajudaram, ao dizer que o pistoleiro responsável pelo crime já havia morrido (era mentira). Com a tragédia, a família mudou-se para a pequena cidade de Taperoá, no interior da Paraíba. E Ariano herdou a biblioteca do pai, onde encontrou livros importantes para sua formação. Um dos mais importantes, sem dúvida, foi “Os sertões”, de Euclides da Cunha. A obra lhe apresentou um dos personagens que mais marcaram sua vida: Antônio Conselheiro, profeta e líder de Canudos.

Em 1942, Suassuna foi para Recife concluir o ensino básico. Anos depois, na faculdade de Direito, ajudou a fundar o Teatro do Estudante de Pernambuco. Em 1947, encenou sua primeira peça: “Uma mulher vestida de sol”. Nove anos depois, levaria aos palcos seu texto mais conhecido, “Auto da Compadecida”, que ganharia adaptações na TV e no cinema.

Por causa do teatro, deixou o Direito de lado seis anos após ter se formado. O romance surgiu mais tarde em sua vida. Em 1971, Ariano Suassuna lançou seu “Romance d’a pedra do reino e o príncipe do sangue vai-e-volta”, com nome comprido como seus cordéis tão adorados e pensados para ser uma trilogia. Com o livro, o escritor avança em relação à literatura regionalista dos anos 1930, representada por João Guimarães Rosa e José Lins do Rego. Mais tarde, Ariano Suassuna diria que “A pedra do reino” era, de certa forma, uma tentativa de trazer seu pai de volta à vida.

Havia quem acusasse o escritor de lutar contra moinhos de vento: o escritor se apresentava como um defensor da cultura popular brasileira, contra a invasão da indústria cultural norte-americana. Falava mal de Madonna e Michael Jackson. Não à toa, quando foi secretário de Cultura do governo Miguel Arraes, nos anos 1990, tornou-se um ferrenho opositor do maracatu eletrônico e do manguebeat. Ele se recusava, por exemplo, a chamar Chico Science, o vocalista da Nação Zumbi, pelo nome artístico. Dizia “Chico Ciência”.

Estelionatário que tentou aplicar golpe de mais de R$ 5 mil com as camisas do Sfrega é liberado após pagar a fiança

imageGenildo foi flagrado com kits falsos de camisas do Sfrega
Foi preso no dia 19 de junho deste ano, em Senhor do Bonfim, quando portava duas carteiras de habilitação falsas, com nomes diferentes, Genildo da Silva Rosa, que já tem passagens pela policia em outras cidades baianas.
Genildo foi flagrado também com vários kits falsos de camisas do Forró do Sfrega, festa que acontece na cidade no período junino. Ele foi conduzido à DT/Bonfim, autuado em flagrante, tendo sido estipulado pela Delegada Titular de Bonfim, Drª. Antônia Jane, uma fiança de R$ 8 mil.

O valor é acima do que seria aplicado com o golpe, que seria de aproximadamente R$ 5 mil. Como no momento da prisão o acusado não tinha o montante, passou mais de um mês preso e a Justiça reduziu o valor da fiança para R$ 2 mil, que foi pago.

Após o pagamento da fiança no valor acima citado, Genildo logo foi embora da cidade de Senhor do Bonfim. (Com informações do site Maravilha Notícias).

O GLOBO

 
Desenvolvido por : Whenderson (WMS - Templates)
Tecnologia do : Blogger
Copyright © 2013. ITARANTIM NEWS 24 HORAS - Direitos reservados.